24 de jan de 2017

Hallel

O hallel é cantado nas grandes festas que Israel celebra em suas Liturgias com sequências de seis salmos aleluiáticos, de onde a terminologia de “hallel”. Recebem tal denominação por iniciarem com “hallel”, palavra hebraica traduzida para o latim como “alleluia”. Estes são seis salmos: de Sl 113 a  Sl 118.
            A principal característica do “hallel” é a louvação e o agradecimento, ação de graças pelo que Deus realizou e realiza em favor do povo. Canta ainda ação de graças pela esperança futura de uma terra de paz e a promessa do Reino, sempre alimentada pela Palavra, no meio do povo.
            Do ponto de vista cultual o “hallel” é um convite incessante a elevar louvores e glorificações ao Senhor. A composição do hallel é de seis salmos festivos e alegres que, nas celebrações litúrgicas judaicas são cantados em alta voz por toda a assembléia litúrgica como parte do Shachrit — a Liturgia matutina — e depois do Shemoneh Esreh — as dezoito principais orações. São cantados também nas principais peregrinações celebrativas: Pessah, Shavout e Soukkot, além das celebrações do Hanoucca e do Rosh Hodesh. Nos dias atuais, o hallel é também recitado como ação de graças no Dia da Independência de Israel.

(Composição de SV)
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Participe. Deixe seu comentário aqui.